jan 23, 2018 / Pentagono Segurança

Segurança privada X segurança pública: qual a relação

0

Manter um negócio seguro nos dias de hoje é um desafio tão grande que muitos empresários focam seus esforços 100% na segurança privada e esquecem que ela tem uma relação estreita com a segurança pública.

Você já parou para refletir sobre qual a relação entre segurança privada e segurança pública? É possível contar com as duas no Brasil? Estamos garantidos apenas com a iniciativa pública?

A reflexão que queremos trazer neste artigo vai te fazer pensar sobre este tema pouco discutido em nosso país. Continue lendo para entender!

Segurança Pública X Privada

Segurança pública: é possível contar com ela de olhos fechados?

O que chamamos de segurança pública é, na lei, definida como um direito fundamental dos cidadãos brasileiros, sendo de competência dos governos federal, estadual e municipal.

Em teoria, a segurança pública tem por objetivo garantir que as pessoas e suas propriedades estarão sempre 100% seguros em todo o território nacional.

Na prática, não é o que vemos. Basta ligar a televisão em qualquer horário do dia para vermos uma enxurrada de notícias que dão conta de que vivemos em um país extremamente inseguro. Do pedestre assaltado na via pública aos caixas eletrônicos dos bancos sendo violados com explosivos, passando por furtos em lojas e indústrias. A insegurança é um grande problema no Brasil.

E essa situação é tão grave que muitos empresários já nem contam mais com os serviços de segurança fornecidos pelo Estado. Por mais que saibam que este é um direito, reconhecem que há implicações sociais (baixa educação, desigualdade etc.) que geram o caos que vivemos. Eles preferem investir tempo, dinheiro e energia em suas próprias estratégias de segurança privada.

Segurança privada: por que ela é importante e como se relaciona com a iniciativa pública?

Neste cenário, investir na contratação de serviços de vigilância, escolta, equipamentos etc. já virou uma prática comum por parte das empresas. Afinal, o patrimônio e as pessoas envolvidas no negócio precisam estar assegurados.

Além disso, os clientes também devem ter a certeza de que estão lidando com uma marca que lhes proporcionará segurança não apenas na hora de utilizar o produto, mas também quando estiverem em uma loja, em um escritório.

O desafio, contudo, está em investir na segurança privada e, ao mesmo tempo, garantir que a segurança pública também fará a sua parte. É importante para o bem-estar social (e as empresas fazem parte da malha social) a garantia de que o Estado esteja presente, aja preventivamente dentro do possível e atue também na investigação de crimes e na punição dentro dos limites da lei.

Por que investir em segurança privada?

Como vemos, o desafio é bem complexo. No entanto, cabe aos empresários garantir que seus patrimônios e ativos (o que inclui também as pessoas que estão no dia a dia operacional dos negócios) estejam 100% assegurados o tempo todo.

No entanto, é sempre é bom ter em mente que as iniciativas privadas devem estar alocadas dentro do âmbito das normativas públicas. Neste raciocínio, é fundamental, por exemplo, se certificar de que se está contratando uma empresa de segurança devidamente autorizada pela Polícia Federal. A contratação de serviços clandestinos, além de contribuir para o aumento da insegurança e gerar multas e responsabilizações criminais, em nada colabora com o estado de bem-estar social.

Que tal, você já havia refletido sobre a relação entre a segurança privada e a pública? O que tem feito para garantir que o seu patrimônio empresarial estará sempre seguro? Deixe seu comentário!

Postado em: segurança
Comentários
Sem Comentários
Ainda não há comentários.