jan 12, 2018 / Pentagono Segurança

5 Mitos sobre a terceirização que você precisa conhecer

0

Recentemente a terceirização voltou à pauta política no Brasil devido a alguns projetos de lei que visam flexibilizar a prática no país. Discussões institucionais à parte, o certo é que cerca de 25% da força de trabalho brasileira é proveniente deste formato de contratação de serviços.

Na área de tecnologia da informação (TI), por exemplo, o Everest Group estima que as empresas brasileiras estão entre as mais promissoras do mundo para a entrega e contratação de fornecedores externos no formato de terceirização.

Apesar de todos os benefícios que um empresário tem ao terceirizar atividades meio (serviços, sobretudo), ainda existem alguns mitos sobre a prática que precisam ser derrubados.

Veja se você acredita em algumas dessas ideias e se elas estão te impedindo de aproveitar a terceirização no seu negócio:

Mito 1: A empresa perde o controle dos trabalhadores contratados em regime de terceirização

Ao trazer um profissional ou uma equipe para trabalhar internamente, apesar de não ter responsabilidades trabalhistas junto ao governo, por exemplo, muitos empresários acreditam que perderão o controle.

Isso não é verdade, pois na hora de assinar um contrato com uma empresa fornecedora de serviços terceirizados, é possível delimitar tudo que o trabalhador tem direito e como ele deve lidar com os recursos da organização (confidencialidade de informações, direitos autorais, comportamento etc.).

A base de tudo, portanto, está nas cláusulas contratuais. É muito importante que todos os pontos de controle estejam bem claros no contrato, assim, o gestor evita surpresas e futuras dores de cabeça.

Mito 2: O relacionamento dos trabalhadores contratados com os terceirizados não é bom

A experiência de milhares de empresas que contratam serviços terceirizados joga essa crença por terra. O relacionamento dos profissionais terceirizados com aqueles que estão na folha de pagamentos internas pode ser muito bom, mas isso depende da forma com que os gestores administram a prática.

É muito importante que o time interno entenda o porque algumas atividades estão sendo terceirizadas e que os líderes tenham uma conversa franca, explicando aos profissionais que todos devem ser tratados da mesma forma. A mediação de conflitos e a postura do líder conta muito.

Mito 3: A terceirização é uma ameaça aos profissionais contratados diretamente pela empresa

Muitos trabalhadores não veem a terceirização com bons olhos, pois sentem que seus postos de trabalho estão ameaçados.

Por isso, é muito importante que a empresa trate a prática de terceirizar de uma forma muito transparente. É muito importante que a comunicação entre líderes e liderados seja sem ruídos em relação aos profissionais contratados em regimes de terceirização.

Mostrar quais são os aspectos que fazem dessa prática uma vantagem competitiva para o negócio pode diminuir as resistências e até acalmar os ânimos. Quanto mais informações as pessoas têm, menos dúvidas e menos conclusões precipitadas e erradas elas tiram a respeito do assunto.

Mito 4: Se o fornecedor de serviços terceirizados falir, a empresa deverá assumir os trabalhadores contratados nesse regime

Não é verdade. Toda a responsabilidade para com os profissionais terceirizados é do fornecedor do serviço. Está em discussão neste momento no congresso a possibilidade da “quarteirização”, que é quando uma empresa terceirizadora repassa suas equipes para que uma outra empresa assuma.

Hoje, a empresa que contrata serviços terceirizados não tem nenhuma responsabilidade fiscal e legislativa sobre as condições de empregabilidade firmadas entre os profissionais e as empresas terceirizadoras.

Mito 5: Contratar serviços terceirizados gera prejuízos financeiros à empresa

Não é verdade. Pelo contrário, ao terceirizar atividades meio, as empresas diminuem seus gastos com encargos. Além disso, elas podem obter recursos humanos mais especializados e até fomentar a inovação, uma vez que conseguem trazer ideias novas para oxigenar o time interno.

A terceirização oferece várias vantagens que se revertem em mais lucratividade. Dentre elas, podemos destacar as seguintes:

  • Diminuição da dificuldade para recrutar,
  • Menor preocupação com treinamento e qualificação dos profissionais,
  • Garantia de entrega dos serviços contratados (o terceirizador se compromete contratualmente),
  • Fomento da inovação, etc.

Sua empresa já aproveita a prática da terceirização de serviços? Você acreditava em algum desses mitos? Deixe-nos seu comentário!

Postado em: terceirização
Comentários
Sem Comentários
Ainda não há comentários.