out 05, 2017 / pentagono

Como os riscos trabalhistas podem impactar em sua empresa?

0

Os riscos trabalhistas existem em menor ou maior grau em todas as empresas. A diferença está em geri-los de forma adequada ou não.

Neste artigo, trazemos uma reflexão acerca disso. Você vai ver, a seguir, o que são riscos trabalhistas, como eles podem impactar o seu negócio e também algumas dicas para gerenciá-los da melhor forma possível. Acompanhe!

O que são riscos trabalhistas?

Segurança Empresarial

Conceitualmente, podemos definir riscos trabalhistas todas as situações que colocam um trabalhador em perigo ou que contribuam para a deterioração de sua saúde, por exemplo.

Os riscos trabalhistas estão contemplados na Consolidação das Leis de Trabalho (CLT), legislação brasileira que regula as relações de trabalho no país.

Conforme a natureza do negócio, o grau de periculosidade a que os colaboradores estão expostos varia bastante. Funções em que os profissionais repetem movimentos podem se transformar em problemas em longo prazo.

Também os riscos relacionados à segurança dos profissionais podem ser incluídos na categoria de riscos trabalhistas e devem ser gerenciados e minimizados ao máximo pelos empregadores.

Como os riscos trabalhistas impactam em sua empresa?

Multas e sanções do governo

Sempre que um risco se concretiza, a empresa se torna responsável pelo colaborador que sofreu o dano. Caso não tenha tomado todas as precauções necessárias, poderá ser multada pelo Ministério do Trabalho e sofrer algumas sanções previstas em lei.

Por isso, é muito importante que os profissionais recebam todos os equipamentos de proteção, tenham boas condições de trabalho e ambientes favoráveis para o período em que estão nas dependências da empresa.

Da mesma forma, é importante trabalhar a conscientização das pessoas e fiscalizar para que cumpram com as boas práticas e não cometam erros que possam prejudicá-las em médio e longo prazo.

Baixa retenção de talentos

Normalmente, as empresas que oferecem muitos riscos a seus colaboradores tendem a ter uma rotatividade de profissionais muito grandes. E isso gera custos mais elevados do que manter as condições de trabalho favoráveis e agradáveis.

Para evitar que seus melhores colaboradores acabem mudando para outra empresa, é importante trabalhar para minimizar os riscos e demonstrar o quanto a liderança está empenhada nisso.

Queda na produtividade e na lucratividade

Uma operação com muitos riscos também tende a deixar os profissionais desmotivados e, muitas vezes, se torna pouco produtiva. Ao longo do tempo uma produtividade em baixa prejudica a competitividade do negócio e, consequentemente, sua lucratividade.

Então, investir em ações para minimizar riscos não é gastar, mas sim prevenir prejuízos que, muitas vezes, são imperceptíveis mas podem escoar muito dinheiro em longo prazo.

Prejuízos financeiros

Outro impacto grande dos riscos trabalhistas para as empresas acontece na área das finanças. Quanto maiores os riscos, maiores as chances de acontecerem incidentes. Logo, profissionais ficarão afastados por muito tempo.

Da mesma forma, quando as pessoas adoecem por conta de riscos que correm dentro da empresa, eles precisam ir mais ao médico e tomam atestados para se recuperar. E isso impacta na operação e tem como consequência a elevação dos gastos.

Danos à imagem corporativa

Uma empresa que oferece muitos riscos a seus colaboradores tende a ter sua reputação na sociedade arranhada. Especialmente se providências não forem tomadas em caso de esses riscos se concretizarem.

Por isso, além de trabalhar para minimizar os riscos trabalhistas é importante comunicar aos colaboradores as ações que estão sendo tomadas e também aos demais stakeholders (parceiros, fornecedores, autoridades etc.).

Como você tem trabalhado o gerenciamento de riscos na sua empresa? Essa é uma preocupação em pauta entre as lideranças de equipe e a direção do seu negócio? Deixe seu comentário!

Postado em: terceirização
Comentários
Sem Comentários
Ainda não há comentários.