mar 02, 2018 / pentagono

Outsourcing ou terceirização: qual a diferença?

0

O outsourcing é um termo que tem ganhado bastante destaque no Brasil nos últimos anos. Ao mesmo tempo, a terceirização já está presente no país há bastante tempo. Não é incomum encontrarmos executivos de negócios que acreditam se tratar do mesmo conceito.

Neste artigo, vamos entender exatamente o que é outsourcing e como ele se diferencia da terceirização. A ideia é tornar as práticas mais claras para que você decida qual delas (ou se as duas juntas) pode ser mais útil para o seu negócio.

Acompanhe!

O que é outsourcing?

Do inglês out (fora) source (fonte), o termo outsourcing se refere à prática de contratar recursos externos à empresa. É usado especialmente para recursos, serviços e funções mais estratégicas que compõem o foco principal do negócio.

Logo, sempre que pensamos em designar serviços estratégicos a empresas parceiras (prestadoras de serviço) estamos falando em outsourcing.

O outsourcing de TI é um exemplo bastante comum. Ou seja, ao invés de montar uma equipe para cuidar dos aspectos tecnológicos vitais da empresa, contrata-se um ou mais fornecedores que entregam os recursos como serviços, dentro de um acordo prévio (um acordo de nível de serviço – SLA).

O que é terceirização

Já a terceirização é utilizada nos serviços ligados ao trabalho mais braçal, tais como cuidados com a portaria, a segurança patrimonial e higiene e limpeza, por exemplo.

A terceirização, nestes moldes, não exige conhecimentos técnicos profundos.

No entanto, é preciso pontuar que recentemente, com a reforma trabalhista que entrou em vigor em novembro de 2017, o conceito de terceirização se expandiu um pouco.

Até então, somente as atividades meio podiam ser terceirizada, agora, praticamente qualquer atividade da empresa pode ser contratada no modelo de terceirização.

Diferença entre outsourcing e terceirização

Apesar da nova interpretação da lei para o que se entende por terceirização, durante muito tempo o mercado continuará fazendo distinção entre ela e o outsourcing.

E, conforme já pontuamos, tudo o que estiver ligado à estratégia de negócios (tecnologia, consultoria, serviços especializados etc.) continuará sendo ofertado como outsourcing.

No caso específico da tecnologia, o que já se sabe é que o Brasil é um dos países mais abertos ao outsourcing. Há excelentes serviços dentro desta modalidade ofertados no mercado brasileiro, o que auxilia principalmente os médios e pequenos empreendimentos.

Na área da terceirização, a segurança patrimonial tem grande destaque no país. Como as empresas em geral não têm recursos e pessoal especializado, o melhor caminho é contratar uma empresa especializada para serviços como vigilância, monitoramento, escolta etc.

Para os gestores, é fundamental ter este entendimento da diferença entre outsourcing e terceirização, pois as duas práticas são muito bem-vindas em diversos aspectos.

É sempre bom lembrar que, apesar da terceirização e do outsourcing proporcionarem redução de custos, diminuição de encargos trabalhistas, por exemplo, entre outras vantagens, a empresa contratante continua sendo responsável pelas decisões relacionadas à prática. E isso tanto em termos legais quanto de negócios mesmo.

Na sua empresa o outsourcing e a terceirização já são práticas utilizadas? O que achou deste artigo? Deixe seu comentário!

Postado em: gestão, terceirização
Comentários
Sem Comentários
Ainda não há comentários.